segunda-feira, janeiro 09, 2006

Não tem quem aguente!!!

Hoje fui comprar um livro.
Abaixo do livro que compraria observei um outro livro:
Título: Tesauros (aliás, o único titulo que se encontra a venda em todas as livrarias do Recife sobre esse tema específico).
Até aqui tudo bem. Exceto que, eu estava na área de Física Quântica e Química.
O livro sobre Tesauros estava na área de Química desta livraria, a qual faz parte de uma rede de âmbito nacional.

Pensei!!! Está aqui por engano? Ou será que está classificado para vender assim?
O que fazer? Deixo onde está ou investigo o por que deste equívoco?
Como sou um graduando em biblioteconomia pensei: eu sei que está errado, mas como corregir o erro sem ser chato ou inconveniente? Como abordar um erro e dele chegar ao acerto?

Chamei um vendedor e perguntei: olha, posso lhe fazer uma sugestão?.
Ele respondeu: pois não Sr. E tirou o livro das minhas mãos.
Eu pedi licença, e tomei o livro de volta. Avisei que não queria comprar e nem ver preço, apenas gostaria de constatar um fato.

Então lhe disse: Este livro não é da área de Química.
Ele respondeu: Na etiqueta vem dizendo Química (manuscrito ao lado do preço).
Eu indaguei: Se eu lhe disser que Tesauro não tem nada a ver com Química e que este livro está à venda na prateleira equivocada?
O vendedor respondeu: Olha Sr., aqui na etiqueta diz que trata de Química.
Então eu sugeri que ele abrisse o livro e desse uma olhada mais detalhada.
Fez um gesto com os ombros, como quem não entendeu minha intenção.
Então fui mais além e sugeri que lesse as palavras chaves contidas na ficha catalográfica.

Assim que leu as palavras chaves, pediu para que eu o acompanhasse a um computador.
Digitou o título do livro e então, para minha supresa, no sistema de informação desta livraria de âmbito nacional o livro constava como parte integrante da área de Química.

O vendedor me perguntou: Na etiqueta diz Química e no sistema também. Por que o Sr. diz que está no lugar errado?
Eu respondi: quem sou eu para contrariar o sistema de informação desta mega loja e sua forma de classificar os livros?
e continuei: mas, se lhe interessar aprender um pouquinho mais sobre Tesauros e Química, lhe sugiro que leia a introdução do livro, enquanto não tiver que atender um cliente.
Assim terminamos nosso diálogo e me dirigi ao caixa para comprar meu livro de Física Quântica.

Já saindo da loja, uma pessoa me para. Era o vendedor.
Ele me disse: Obrigado Sr., pela dica. Quando li a introdução, verifiquei que não tem nada a ver com Química e sim com Linguagem e Documentação.
Pensei: Menos mal.
Apertei a mão do vendedor e lhe disse: Lembre-se de mudar no sistema, senão de nada adiantou a nossa intervenção.
Ele respondeu: Vou fazer isso agorinha, Sr. Mas antes tenho que notificar o escritório central. Obrigado.
Eu lhe respondi: não por isso.

Bem aventurado aquele(a) que na inutilidade de Ser alcança, pelo menos, uma banal utilidade.
Diego Salcedo - UFPE.

3 Comentarios:

Blogger Lata Mágica disse...

Agradecemos a visita e os comentários a nossa exposição de fotografias.O apoio dado nos dá força para continuar.
Odilene&Willam

8:32 AM  
Blogger Santa disse...

Juro que enquanto lia o texto não imaginava que ao final o vendedor se renderia (rsss).

Bjs

9:37 PM  
Blogger Santa disse...

Sinto sua falta lá no blog da Santa, apesar de hoje meu post é triste, fala de uma universidade omissa...

Bjs

1:03 PM  

Postar um comentário

<< Home