sexta-feira, janeiro 26, 2007

Filosofia futil sobre ciência e sociedade

Penso que:

No final do século XX e início do século XXI, ocorreram "rupturas paradigmáticas" em diversas areas de conhecimento. Nestas se faz ciência. Como exemplo poso citar:
1 - na física o determinismo newtoniano foi rompido pela mecãnica quântica (aliás, o conceito de informação e fluxo de informação nos micro sistemas [informação quântica] é algo que me facina, pois percebo, mas ainda não sei formular bem esse pensamento, que aí está a possibilidade real de se inquirir sobre o q é informação, e então, poder trazer o entendimento dessa essencia conceitual, para o macro mundo [inclua-se aqui, o campo de nossa atuação acadêmico-profissional].
2 - na lógica matemática, Russel e Godel
3 - na linguística Wittgenstein e Chomsky
4 - na biologia Darwin (teoria da evolução - um livro q todo bibliotecário deve ler), além de Crick e Watson (DNA)
5 - os sistemas dinâmicos foram rompidos pela teoria do caos
6 - teoria da complexidade traz/dá um novo papel ao acaso, na teroia da evolução...
7 - na Ciência da Informação (Capurro, Floridi, Ingwersen, Thelwall etc).

Somado a essa "rupturas", tem-se uma nova visão de mundo, ou melhor, uma CRISE da visão dominante, refletida num espelho cruel onde fica claro o fracasso do capitalismo e do industrialismo (inclua-se o socialismo real), ao prover as soluções finais para os problemas cruciais da humanidade, tais como:
- poluição do meio ambiente; exlusão social; inseguranaça do cidadão; ameaça (instabilidade) constante de desemprego; violência, dentre outros.
Podemos acrescentar nessa linha de raciocínio, e perdoe-me pelos erros/abusos de análise, uma competição bárbara pelo controle da informação e do poder (capital), frustração com os ideais neoliberais e, por último, perda da utopia do socialismo soviético, ainda que resista um pouco em Cuba, por exemplo.

Todas essas transformações são parte de um mesmo mundo, onde a ideologia que reflete os interesses dos grupos dominantes é hegemônica. E então perguntas: o que essa assertiva tem a ver com as "rupturas" descritas acima? Respondo.

A visão de mundo dominante, no decorrer do tempo e espaço (num concepção histórica dos acontecimentos/eventos), acarreta na superestrutura cultural os parâmetros objetivos desse mundo, com sua base material e econômica e ordenção político-social. É nesse contexto que a ciência (processo científico), vai fornecer aos parâmetros objetivos "as ruputras paradigmáticas". Ou seja, o paradigma torna-se um tipo de subsídio, ferramenta. Estas vão se incorporar na visão de mundo (uma visão que penso ser ao mesmo tempo, local/individual e mundial/coletiva), e vão refletir nessa objetivação.

Assim, quando um paradigma torna-se parte dessa visão dos mundos, termos um paradigma hegemônico, ideologicamente inserido na rede de relações humanas, passando a influenciar em diversas e distintas áreas desse relacionamento. E vou além. Penso que em breve, as concepções das teorias econômicas que regulam o mundo atualmente, dando suporte teórico ao capitalismo neoliberal, vão se despedaçar e dar vasão a um novo paradigma, muito complexo e, talvez, oriundo/influenciado pela interação [no sentido de complemento] entre várias áreas disciplinares (ex: biologia + física + ciência cognitiva].
Mas ainda não esta muito claro para mim, quero dizer, como vão se relacionar essas disciplinas...

Então, para concluir, quando comentei sobre as relações de poder, que estão em jogo, entre ciência [enquanto processo constante] e sociedade [todas as esferas], estava defendendo essa minha teoria maluca e, ainda, desprovida de rigor empírico. É isso.

Não sei para onde vou [estudos] e nem por quê.

Bem aventurado aquele(a) que na inutilidade de Ser alcança, pelo menos, uma banal utilidade.
Diego Salcedo
Biblioteconomia - últimas disciplinas UFFFAAAA
UFPE

3 Comentarios:

Anonymous Anônimo disse...

Photo from my Best weekend in this year ! ! ! ( phentermine )
Look it here :

I and my Girl or My friends girl

8:06 AM  
Blogger Luciana disse...

te amo

3:14 PM  
Anonymous galega disse...

saudades

5:06 PM  

Postar um comentário

<< Home